União de Sindicatos do Porto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Greve Geral

24 de Novembro de 2010

A CGTP convocou uma Greve Geral para 24 de Novembro de 2010!

No dia 1 de Outubro, realizou-se uma grande assembleia de dirigentes e activistas sindicais que, tendo presente o quadro político, económico e social que o país vive, o que se perspectiva com as medidas agora anunciadas pelo Governo, com o Orçamento de Estado em preparação, e assumindo a responsabilidade que cabe à CGTP-IN na afirmação das propostas e caminhos alternativos, toma toda a sua experiência e êxitos dos 40 anos de vida que hoje completa, para concretizar empenhadamente as decisões apresentadas pelo Conselho Nacional:


- Manifestar toda a disponibilidade e um forte empenho no prosseguimento e intensificação da luta sindical a partir dos locais de trabalho, trazendo à participação os trabalhadores e as trabalhadoras de todos os sectores de actividade, com vínculo efectivo ou precário, com e sem filiação sindical, numa determinada acção e luta pela resolução dos seus problemas e por uma nova política para o país, que assegure o desenvolvimento económico e social e a valorização do trabalho.

- Trabalhar o alargamento da unidade na acção, dando particular atenção a camadas da população como os jovens, os desempregados e os pensionistas, por forma a que todos mantenham e afirmem esperança e confiança no futuro e se libertem dos espartilhos de exploração a que estão sujeitos.

- Tornando por base o conteúdo da “Política Reivindicativa da CGTP-IN para 2011”, já apresentada ao Governo, e as propostas formuladas pela Central junto do Governo e de todos os parceiros sociais em sede de Concertação Social, no âmbito da discussão do designado “Pacto para o Emprego”, rejeitando as medidas ontem anunciadas pelo Governo, sistematizar conteúdos fundamentais e objectivos concretos que consideramos imprescindíveis para os trabalhadores e, acima de tudo, imperiosos para se encontrarem caminhos alternativos às políticas que estão a conduzir o país para o abismo. A CGTP-IN apresenta de imediato ao Governo esta proposta, com vista a um processo negocial que se deve iniciar no mais curto espaço de tempo possível.

- Desenvolver uma intensa acção de esclarecimento e mobilização, com iniciativas disseminadas pelo país, em torno dos problemas concretos e das causas que nos levam à luta, em particular, as questões relativas aos apoios sociais, à protecção dos desempregados, à defesa de actualização do SMN, às políticas de saúde e da educação, aos problemas do Poder Local Democrático.

- Propor aos trabalhadores e trabalhadoras do nosso país a realização, a 24 de Novembro, de uma greve geral, procedendo-se de imediato, e até 14 de Outubro, à realização de reuniões e plenários e outras formas de consulta aos activistas sindicais e aos trabalhadores, nos locais de trabalho, para auscultação, confirmação e responsabilização inerentes à concretização desta luta com êxito.